Notícias
Compartilhar
09/06/2016

10 ANOS DO IAF: GEHINGER DIZ QUE VELOCIDADE DAS MUDANÇAS NÃO ASSUSTAM – PUBLICADO NO BAHIA JÁ

20160609_031105

O IAF comemorou seus 10 anos de criação com palestra de Max Gehinger e confraternização dos associados

Tasso Franco , da redação em Salvador | 08/06/2016 às 20:43

O administrador de empresas e consultor Max Gehinger em palestra comemorativa dos 10 anos do IAF Sindical – Instituto dos Auditores Fiscais do Estado – sobre o tema “Gerenciamento de Mudanças” realizada nesta quarta-feira, 8, no Espaço Unique, disse que o mundo atual vive numa velocidade de tal ordem e “vai durar mais do que a gente pensava, com muitas coisas boas a serem aproveitadas”.

Max fez alguns comparativos com o passado recente e lembrou que sua geração ainda consultava os pais sobre os acontecimentos nas escolas e a geração atual já liberou os pais dessa tarefa e tenta resolver as questões sozinha.

O consultor e apresentador de quadros no Fantástico, Rede Globo, destacou que ninguém deve ficar apavorado com isso, “porque todas as gerações são melhores do que as outras” e há uma evolução impressionante, além da competitividade em todos os sentidos, especialmente no mercado de trabalho.

Destacou, no entanto, que há tempo para tudo, inclusive para parar de trabalhar dentro dos padrões estabelecidos pelas empresas e pelo corporativismo, mas isso requer amadurecimento, experiência e coragem de fazê-lo.

Relatou sua história de vida profissional onde já trabalhou em médias e grandes empresas e hoje tem um modelo de trabalho que foi organizado por ele, dentro do seu estilo, com uma qualidade de vida muito boa.

O importante, segundo Max, é saber “qual o momento de começar e qual o momento de parar” mesmo diante das exigências da atualidade.

Citou que sua avó teve uma excelente qualidade de vida com pouca coisa: vestidos de chita, uma cama, uma casa e viveu feliz para sempre. Quis dizer com esse exemplo que, embora as exigências da contemporaneidade sejam mais amplas, as pessoas podem ser felizes com poucas coisas.

Segundo Max, há uma velocidade espantosa e vê-se isso nos filhos da atual geração.

“Nós não podemos competir com a capacidade dos jovens, essa geração embalada nas novas tecnologias”, frisou.

O apresentador diz que ninguém deve ficar assustado e querer mudar o giro do tempo num mundo onde as opções são enormes, bem diferenciadas do passado. “Eu mesmo fiz o curso de administração na minha cidade porque era o único que existia. Hoje, as opções são imensas”, frisou.

Comentou que até o modelo da formatura nos cursos universitários se modificou ao longo dos anos. “Na minha época havia uma festa, se comprava um terno novo, o diploma era imenso e o nome do formando desenhado a mão e hoje isso quase tudo desapareceu. Vem on-line em alguns casos, sem festa, sem nada”, comentou.

No mundo formal dos negócios, o consultor destacou 3 pontos que são essenciais na inserção do mercado de tabalho: a remuneração, as oportunidades futuras e o ambiente de trabalho.

Lembrou, no entanto, que há muitas mudanças nesse processo, o empreendedorismo cresceu bastante, mas é preciso observar a pirâmide em qualquer empresa uma vez que nem todos serão diretores ou chefes; e existem aqueles que estão na base e também não almejam serem chefes.

“O importante é ser criativo e feliz onde se trabalha”, finalizou.

PRESIDENTE DO IAF

Na abertura da solenidade a presidente do IAF, Licia Soares, falou da luta dos 10 anos da instituição “construído com consistência e determinação” e ressaltou o amadurecimento do Instituto e as jornadas que tem pela frente sempre ao lado dos auditores fiscais do estado, valorizando-os a cada dia.

Fonte: Bahia Já
http://www.bahiaja.com.br/economia/noticia/2016/06/08/10-anos-do-iaf-gehinger-diz-que-velocidade-das-mudancas-nao-assustam,92389,0.html

Notícias Relacionadas